RESULTADO DO PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2019

 

GABARITO

 

Clique aqui para conferir o resultado do processo seletivo de inverno FAI 2019.

fai vestibular 2019

Publicado em: 13/07/2019

RELAÇÃO DOS NÚMEROS DAS INSCRIÇÕES DOS CANDIDATOS APROVADOS COM A NOTA DO ENEM

 

 fai vestibular 2019

 

Publicado em: 10/07/2019

970 KG DE AGASALHO SÃO ANGARIADOS EM CAMPANHA DA FAI

“Tem aluno que chega aqui nesse frio, às 7 horas da manhã só de chinelinho no pé e camisa de uniforme” conta a diretora da escola rural de Santa Rita do Sapucaí, Escola Municipal Mariquinha Capistrano.

Os sul-mineiros já sabem: os invernos daqui costumam ser bem rigorosos. E nesse tempo de frio, quem mais sofre são os mais carentes: idosos, crianças e moradores de bairros humildes, tanto das cidades, como das regiões rurais, aonde o frio costuma ser ainda mais intenso.

Na outra beirada, são frequentes as casas que possuem roupas e agasalhos antigos, que não servem mais ou que simplesmente não usam. Para unir essas duas pontas, entidades como a FAI organizam campanhas de doações na sua comunidade, convocando alunos, professores e funcionários para se atentar para essa situação.

Nesse ano, 970 KG de material foram doados pela instituição. Mara, Rita, Rose, Inês, Walter, Márcio e Anderson, essa equipe de colaboradores da FAI foi se aperfeiçoando ao longo de 14 anos de campanhas de agasalho e em 2019 já estava afiadíssima para toda logística da operação: receber, pesar, ensacar e carregar para o deposito para, por fim, os diretores transportarem os agasalhos em seus carros para as entidades e assim chegar nas mãos de quem precisa.

Em sua 14º edição, a Campanha do Agasalho da FAI, já somou muita ajuda para associações beneficentes e os mais diversos públicos carentes de Santa Rita. Neste ano, foram agraciados o Posto de Saúde Materno Infantil e as escolas municipais rurais Mariquinha Capistrano e Valéria Junqueira Paduan, locais que agem como centro de distribuição de agasalhos para famílias carentes da região, como moradores de bairros mais pobres, colonos de fazendas e apanhadores de café.

Como incentivo a doação, os alunos que arrecadaram o maior número de quilos de roupas ganharão um Tablet, KIT FAI e horas completares. O resultado foi:
1º Lugar: Brenda Dayanne Pinto – Administração (505,80 KG)
2º Lugar: Nathália C. Mota – Administração (327,10 KG)
3º Lugar: Giselle Azevedo – Administração (115,08 KG)
4º Lugar: Dayane Aparecida Barbosa – Engenharia de Produção (16,1 KG)

fai 27 06 2019 14 campanha do agasalho

Publicado em: 28/06/2019

XVII ARRAIÁ DA FAI UNE SUL-MINEIROS EM FESTANÇA CAIPIRA

Os alunos da FAI já sabem, em junho chega o frio, chegam as provas de final de semestre, mas também chega o tradicional Arraiá da FAI! Tido como um dos melhores da região, o festejo junino da FAI entrou na sua 17ª edição reunindo alunos, ex-alunos, professores, funcionários e toda a comunidade nesse resgate da tradição caipira.

Palco montado, barracas arrumadas, freezers ligados, pátio todo enfeitado, quem chegou na FAI antes do evento pode fazer uma boa ideia do tanto que seria especial aquela noite de Arraiá. Abastecendo a festança com comes e bebes típicos, como reza a tradição, estiveram as quatro barracas de alunos abrangendo os cinco cursos da FAI: Administração, Ciências Contábeis, Engenharia de Produção, Pedagogia e Sistemas de Informação). Toda arrecadação da festa foi em benefício das comissões de formatura.

Para animar a festa, a dupla Roberta Cadan e Daniel botou o público para dançar com 4 horas dos maiores sucessos brasileiros. Logo mais, a talentosa professora de teatro Bia Reseck, trajada no seu personagem Jacó Bocó, conduziu um casamento hilário entre os alunos do último ano que culminou em uma grande quadrilha, da qual nem os diretores conseguiram ficar de fora.

Para a aluna de Engenharia de Produção, Dayane Barbosa, “o entusiasmo dos alunos e coordenadores na preparação e organização desta festa é contagiante e, participar do excelente resultado, é gratificante! São inúmeros motivos para fazer valer a pena cada segundo: ótimas comidas, quadrilha, show, tudo preparado com muita dedicação e alegria! É o segundo ano que participo e já posso dizer que é um dos melhores Arraiás que participei, pois me traz a maravilhosa lembrança das épocas de quermeces de minha terra natal, organizada por amigos e familiares, com deliciosas receitas feitas com muito carinho”, conta a moradora de Conceição dos Ouros.

Participando pela primeira vez da Festa Junina, o estudante Lucas Lima, do curso de Sistemas de Informação, elogiou o evento “além de um evento de tradição da região, ele conseguiu promover a união entre nós alunos e também com as pessoas de fora, não só na festa, mas também por esse processo de conseguir material e adereços para as barracas e para ensaiar para a quadrilha. Então você sente de verdade essa união entre as mais diferentes pessoas ali para a construção do Arraiá. Isso foi o que mais me marcou", relata o calouro.

fai 28 06 2019 arraia festa junina 01

 

fai 28 06 2019 arraia festa junina 02

 

fai 28 06 2019 arraia festa junina 03

 

Publicado em: 08/07/2019

BATE PAPO COM CÉSAR CIELO É UM SUCESSO!

“Isso daqui é pão cheio (sem pensar muito, ele colocou na boca) é o prato típico de Santa Rita”, fez expressão de arrependimento e de ter se lembrado de alguma coisa, mas logo arregalou seus olhos surpreso: havia sentido o gosto do pão cheio. Então mastigou aquele pequeno pedaço vagarosamente, como que se atentando ao gosto. Levantou a mão instintivamente para pegar mais um, mas logo a abaixou, em tom penoso. Passou o resto do tempo no camarim ao salgado, indo e voltando seus olhos sobre ele entre conversas, mas suas mãos de nadador não ousaram se levantar novamente.

Todos podemos imaginar o quanto um atleta se sacrifica em busca dos seus objetivos. De uma forma muito didática e eficiente, o nadador olímpico César Cielo subiu no palco de Santa Rita do Sapucaí para passar valiosos ensinamentos para alunos e professores da FAI, assim como o público em geral.

A noite memorável, pode ser utilizada por todos que buscam melhorar em suas áreas de atuação e atingir seus objetivos. O estudante de Engenharia de Produção, Mateus Meirelles, fez questão de anotar em seu celular a pergunta que Cielo jogou para a plateia “De 0 a 10, qual o seu nível de presença agora?”. E o aluno completou nas suas anotações “Usar quando eu dispersar durante algo que deveria estar focado. Lembrar de focar, viver e dar o melhor de mim no presente”.

O trecho foi retirado na parte do bate papo em que o atleta foi questionado do que porquê do seu famoso ritual de se dar tapas antes de entrar na piscina. Segundo o nadador, há vários motivos para isso. Primeiro, porque a cada vez que pensava uma besteira que o atrapalha do tipo “olha o tamanho dos competidores”, “o Brasil inteiro está me assistindo” “se perder hoje, vou perder a chance o título”. No momento em que 50 m² de agua o separam do título, Cielo conta que todo pensamento que não é “nadar muito rápido” pode influenciar nos centésimos de segundos que fazem um atleta de alta performance ganhar ou perder a competição. Sendo assim, os tapas são uma forma de afastar esses pensamentos e, ao mesmo tempo, o despertar para o que está acontecendo, para a realidade, para o presente.

Após uma hora de palestra e meia hora de generosamente ser fotografado com centenas de pessoas do público, aquela figura loira de 1,95m trocou um dedo de proza com os professores e funcionários, se despedindo ternamente. Da porta, lançou então um último olhar para o pão cheio santa-ritense e partiu, deixando o ambiente repleto de sorrisos de admiração. Esse é César Cielo, nadador com 2 recordes mundiais, 1 recorde olímpico e 21 Sul-Americanos e Brasileiros.

fai 24 06 2019 cesar cielo faitec

Publicado em: 24/06/2019